Desmatamento avança sobre reservas do Cerrado

O Residencial Vale dos Sonhos, em Goiânia, avança sobre o Parque Altamiro de Moura Pacheco

Levantamento inédito da UFG revela que uma devastação já consome o entorno das Unidades de Conservação do Cerrado. Um terço das áreas que circundam parques, reservas e APAs já foi desmatado em mais de 70%. Esses últimos redutos do bioma estão sendo Destruídos para dar lugar a atividades de agropecuária, mineração e expansão imobiliária. O desmatamento é proibido nos dez quilômetros em volta das reservas. (O Popular, 1/3/2010).

Carta do Leitor / O Popular / 03/03/2010

Reservas ambientais – Cumprimento o repórter Vinicius Sassine pela matéria sobre a devastação das reservas ambientais brasileiras, com destaque para as Unidades de Conservação do Cerrado. É grave e urgente uma situação da reserva localizada entre Goiânia e Anápolis, onde está uma Área de Proteção (APA) do Ribeirão João Leite, o Parque Altamiro de Moura Pacheco eo lago que DEVE abastecer a Região Metropolitana de Goiânia, inaugurado há pouco.

Esta região tem uma biodiversidade muito rica e, se preservada, PODERÁ SE TORNAR um verdadeiro tesouro para as Gerações Futuras e especialmente para Goiânia, que cidade, com seus inúmeros parques ambientais, tem mostrado sua preocupação com o meio ambiente. Entretanto, conforme mostra a reportagem, existem Sérias ameaças à preservação desta área. É que uma construção do lago ea beleza natural da região Têm despertado uma cobiça de empresários, especialmente do setor de turismo, pondo em risco o futuro da região.

Estas três áreas de proteção, essenciais para o equilíbrio ecológico desta nossa região, estão seriamente ameaçados pelo projeto conhecido como Goiânia do Terceiro Milênio, ou Disneylândia do Cerrado, que vem sendo desenvolvido pela Secretaria de Turismo de Goiânia, com apoio de empresários.

Este projeto prevê, segundo matéria publicada na imprensa e nos sites do empreendimento, uma construção, em torno do Lago, de diversos equipamentos, quase todos dimensionados para um público de porte nacional: hotéis, mirantes, teleféricos, marinas, parques de diversão, museus , centros comerciais, condomínios residenciais, etc, além de áreas para o Parque Agropecuário de Goiânia eo Jardim Zoológico.

Este grandioso projeto em andamento, uma Disneylândia do Cerrado, representa, na minha opinião um sério risco para o Parque Ecológico, para uma APA do João Leite e para o reservatório de água de Goiânia.

Recentemente a Secretaria de Turismo da Prefeitura de Goiânia anunciou a disposição de Transferir para o local o Parque Agropecuário de Goiânia, já TENDO recebido uma doação de área, próximo à barragem, estando adiantados também os acertos para que o BID financie a obra, a despeito de seu impacto negativo ambiente no meio.

Penso que uma população de Goiânia não está bem informada a respeito deste projeto, mas já existem algumas manifestações contrarias.

LUIZ CARLOS MENDES
Anápolis – GO

Editorial

Triste devastação – O Popular – 03/03/2010

Um grave crime ambiental está sendo cometido em meio em Goiás um absurdo um descaso. Trata-se da avassaladora devastação de Unidades de Conservação não entorno de reservas.

Esse desmatamento avançou sem controle sobre dez quilômetros dessas unidades, praticamente os últimos redutos de biodiversidade do bioma mais ameaçado do Brasil, e ainda pouco conhecido e respeitado.
A constatação é irrefutável, pois de elevada precisão científica, Decorrente de imagens de satélite processadas pelo laboratório (Lapig) especializado da Universidade Federal de Goiás.

A expansão imobiliária ea dilatação da fronteira agropecuária são dois dos principais fatores um Pressionar o desmatamento, quando o cerrado tem apenas 2,9% de sua área preservada pelas Unidades de Conservação e 6,5% em áreas de uso sustentável, Chamadas de Apas ( Áreas de Preservação Ambiental).
Trata-se de um antigo Desrespeito, mas praticado de forma muito intensa entre 2002 e 2009, de acordo com uma análise da UFG com base imagens de satélite. Não pode continuar assim.

Chegou o momento de o governo ea iniciativa privada assumirem juntos o compromisso de deter este desmatamento ilegal e irregular, com uma adoção das medidas preventivas e quando, para o caso, punitivas – com todo o rigor.
Não é Possível Ser conivente com crime tão grave ambiental. Esforços Devem ser feitos para preservar o pouco que restou do Cerrado – e ainda que assim sofre ameaças.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s