Pink Floyd – “Us And Them”.

Anúncios

O pão de queijo do J. Pereira

Por José Mendonça Teles – O Popular

Você já foi ao J. Pereira? Não, então vá, lá tem pão de queijo quentinho, feito na hora, então vá. Lá tem uma variedade de biscoitos, sucos, cafezinho e o tratamento vip de seu proprietário Hermógenes Pereira. Fica ali na Rua 55, nº 458, no histórico Bairro Popular.

Se o proprietário se chama Hermógenes, onde entra então o Jota? Homenagem ao meu pai José Pereira Cardoso, diz Hermógenes, com o seu jeito alegre e comunicativo. De manhãzinha, os fregueses vão chegando e encostando-se no balcão e os pães de queijo, quentinhos, vão sendo servidos, sem atropelo, e o proprietário cumprimentando a todos com sorriso de seja bem-vindo. Não há mesas, o atendimento é no balcão, onde os fregueses vão se ajeitando, formando rodinhas e sempre atentos para não queimarem a mão nem a boca, pois os biscoitos chegam sapecando.

Conheci o J. Pereira através de meu saudoso amigo e jornalista Domiciano de Faria, que me levou, juntamente com meu irmão Gilberto, para conhecer o tão falado J. Pereira. A partir de então, mesmo morando na Rua 89, no Setor Sul, e lecionando na Católica, sempre que possível fazia meu desjejum no J. Pereira. Não há como desviar o caminho, em poucos minutos já estava lá degustando os saborosos pães de queijo.

Desde a primeira vez que fui, chamou-me a atenção os inúmeros quadros fixados na parede contendo reportagens de jornais sobre a casa e fotos do glorioso Dragão Campineiro, isto mesmo, Hermógenes é torcedor apaixonado do Atlético Clube Goianiense, meu clube de coração, onde joguei e marquei meus golzinhos.

Daí minha perfeita interação com o Hermógenes, que é mineiro de Ponte Nova, casado, tendo seis filhos e duas netas. A fama dos pães de queijo de J. Pereira nesses 46 anos, sempre funcionando no mesmo lugar, ultrapassou os domínios do Bairro Popular e suas filiais já são seis, esparramadas por vários cantos de Goiânia, dirigidas por seus familiares.

Vá, de manhã, ao J. Pereira da Praça Tamandaré, na da Rua 136, está sempre lotada de fregueses. O J. Pereira na Rua 55 fez história, pessoas do mundo político passaram por lá, como os ex-governadores Iris Rezende Machado, Otávio Lage de Siqueira, Ary Valadão, Henrique Santillo e o deputado federal Ronaldo Caiado e tantos outros, e tantos escritores, professores que Hermógenes vai citando de memória.
Este cronista, enquanto vai soprando o pão de queijo, tentando esfriá-lo, observa a clientela, funcionários públicos, empresários, comerciários, todos se ajeitando em torno do balcão e fazendo o pedido, enquanto Hermógenes, sempre alegre e brincalhão, vai atendendo sua enorme e tradicional freguesia

O Popular – 16/07/2010